“Expresso Futuro” chega a sua 5ª temporada no Canal Futura, mostrando pessoas, projetos e empresas que conseguiram inovar mesmo em tempos difíceis, em especial no interior no Brasil

Depois de gravar o Expresso Futuro nos EUA (temporadas 1 e 2), na China (temporada 3) e de forma remota pela internet durante a pandemia (temporada 4), o programa “Expresso Futuro” tem sua 5ª temporada no Brasil. Realizado por Ronaldo Lemos, junto com o Canal Futura e a Producing Partners, a série estreia no próximo dia 29 de novembro. Nessa fase, Ronaldo investiga inclusive a força do interior do Brasil, revisitando sua cidade natal, Araguari (MG), no Triângulo Mineiro, que é berço de vários empreendedores conhecidos nacionalmente, como Gustavo Caetano, fundador da Sambatech; Gustavo Debs, fundador da Zup (empresa vendida para o Itaú por 400 milhões de reais em 2019); e Tulio Kehdi (fundador do grupo Raccoon de mídia), dentre outros.

Com oito episódios sobre empreendedorismo e inovação, Ronaldo mostra o desafio de participar da economia do conhecimento em todo o Brasil. “Um dos principais desafios para o Brasil se desenvolver é aprender a transformar ideias em valor econômico e social”, afirma Ronaldo. Segundo ele, participar da economia do conhecimento é um objetivo para todos e não só para uma pequena parcela da sociedade. Os elementos para isso são infraestrutura para todos, educação e conectividade.

Ao longo da série, o Expresso Futuro conversa também com Nathalia Arcuri, fundadora da plataforma Me Poupe; o influenciador e empresário Felipe Neto, que fala sobre NFTs e da plataforma recentemente criada por ele, a NineBlock; além de Paulo Rogério Nunes, fundador da Vale do Dendê em Salvador; Monique Evelle, da rede Inventivos; Edu Lyra, da Gerando Falcões, e empreendedores de todo o país.

“Esta temporada do Expresso Futuro mergulha na criatividade dos brasileiros que estão fazendo a diferença para a ciência, a educação e o mundo do trabalho.” explica José Brito, gerente do Canal Futura. Para ele, a busca por soluções inovadoras em momentos de crise é capaz de conectar conhecimentos que atravessam fronteiras e revelam novas oportunidades de empreendedorismo a partir da cultura digital.

A direção do programa é de Paulo Testolini, com roteiro de Ronaldo Lemos e Paulo Testolini, produção de Ellen Lins, supervisão geral de Guto Barra e Tatiana Issa, da produtora Producing Partners. A série estreia no dia 29, às 21h, no Canal Futura, e vai ao ar no mesmo horário no Globoplay, onde todos os episódios estarão disponíveis, inclusive para não-assinantes.

 

SERVIÇO:

Expresso Futuro

Estreia: 29 de novembro, com novos episódios toda segunda-feira, às 21h.

Reprises: quartas, às 9h30 | quintas, ao meio-dia | domingos, às 18h

Classificação: livre

 

Sobre Ronaldo Lemos   

Ronaldo Lemos é advogado, especialista em mídia, comportamento e tecnologia. É mestre em direito pela universidade de Harvard e doutor em direito pela USP. Foi pesquisador nas Universidades de Princeton, Oxford e no MIT. Ronaldo é foi apontando pelo Fórum Econômico Mundial como um dos “Jovens Líderes Globais”. Produtor de conteúdo incansável, Ronaldo Lemos é colunista semanal da Folha e colunista mensal da Revista Trip, além de Cientista Chefe do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITSrio.org). Atualmente é professor das universidades de Columbia em Nova York e Tsinghua em Pequim. É colunista e apresentador da Globonews para temas relacionados a tecnologia. É um dos criadores do Marco Civil da Internet e renomado autor de livros, artigos e pareceres, no Brasil e no exterior. Formador de opinião, Ronaldo Lemos algumas poucas vezes por ano profere palestras abertas que apontam caminhos e tendências no Brasil e no mundo. Seu programa Expresso Futuro é uma síntese de todo esse trabalho em diversas áreas.

Sobre o Futura    

O Futura é uma realização da Fundação Roberto Marinho e resultado da parceria entre organizações da iniciava privada, unidas pelo compromisso de investir socialmente e líderes em seus segmentos: SESI – DN / SENAI – DN, FIESP / SESI – SP / SENAI – SP, Fundação Bradesco, Itaú Social, Globo e Sebrae. O Futura pode ser assistido gratuitamente, a qualquer hora e em qualquer lugar, nos Canais Globo e Globoplay

Taxa de voluntariado cai em 2020 e Transfoma Brasil promove prêmio com objetivo de aumentar o engajamento cívico

Segundo estudo realizado pela World Giving Index (WGI), da Charities Aid Foundation (CAF), representada no Brasil pelo IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social, o Brasil ocupa apenas o 54º lugar no Ranking Global de Solidariedade, sendo que, no último ano, a proporção de pessoas a partir de 14 anos de idade dedicadas ao trabalho voluntário caiu de 4,3% para 4%.

Diante desse cenário o Transforma Brasil, social tech do grupo Rede Muda Mundo que conecta projetos sociais de todo o país a voluntários, de acordo com perfil e áreas de interesse, e desenvolve iniciativas de engajamento cívico e responsabilidade social, está promovendo a primeira edição do prêmio “Voluntariado Transforma”.

Lançado em 28 de agosto, Dia Nacional do Voluntariado, quando a premiação foi apresentada em cerimônia no Cristo Redentor, o “voluntariômetro” está rodando e contabilizando as ações sociais realizadas pelos participantes da plataforma, marcando os dados que serão a base para o reconhecimento das três pessoas com mais horas de trabalho voluntário nas categorias Empresas, Voluntários, Setor Público (cidades, municípios), ONG’s, Instituições Religiosas e Personalidades. Além disso, 17 projetos ou iniciativas que mais estimularem ações de voluntariado e engajamento também serão premiados.

Segundo prévia do “voluntariômetro”, cerca de 3,8 milhões de horas de trabalho voluntário foram realizados até o momento e a expectativa é de ultrapassar 5 milhões até a premiação. Os vencedores ganharão, entre troféus, medalhas e reconhecimentos, uma viagem de experiência que proporcionará uma verdadeira imersão no ecossistema social do Rio de Janeiro (RJ) e, claro, vão participar da cerimônia de entrega em evento no Cristo Redentor.

Para Fábio Silva, presidente do Transforma Brasil, o prêmio é mais uma das formas encontradas para estimular a participação de pessoas no ecossistema do voluntariado. “A Covid-19 acentuou ainda mais a vulnerabilidade das comunidades mais pobres e aumentou as diferenças econômicas e sociais. Mas, ao mesmo tempo, fez surgir uma nova conjuntura social, onde as pessoas são codependentes e a arma mais poderosa para vencer uma crise humanitária é a solidariedade. Ajudar o próximo nunca foi tão importante como está sendo agora. Somos mais de 212 milhões de brasileiros, mas temos apenas 6,9 milhões de pessoas voluntárias. Precisamos ampliar, ainda mais, essa rede do bem”, comenta o empreendedor social.

Quem tiver interesse em participar do Voluntariado Transforma deve inscrever projetos, iniciativas e voluntários na plataforma (http://www.transformabrasil.com.br). As iniciativas precisam mostrar engajamento e abrir ações de voluntariado para estimular o “match do bem”, de forma a conectar pessoas que precisam de ajuda com pessoas que querem ajudar. A iniciativa também está aberta para a inclusão de patrocinadores, colaboradores e promotores.

“O objetivo é celebrar o resultado de tantas iniciativas e pessoas que fazem e ajudam milhares de pessoas no país para que eles continuem trabalhando por uma sociedade menos desigual, além de incentivar a participação de cada vez mais voluntários no Brasil”, finaliza Fábio.

 

Prêmio Voluntariado Transforma
Entrega aos vencedores no dia 28 de agosto de 2022 no Cristo Redentor
A contagem das horas é realizada entre os voluntários cadastrados na plataforma Transforma Brasil.
Para mais informações: https://www.voluntariadotransforma.com/

Sobre o Transforma Brasil
Plataforma de voluntariado e engajamento cívico que tem como visão transformar o Brasil através dos cidadãos, o Transforma Brasil é uma social tech que conecta projetos sociais de todo o país a voluntários de acordo com perfil e áreas de interesse, além de desenvolver iniciativas de engajamento cívico e responsabilidade social. Assim, profissionais de diversas áreas podem se cadastrar e se identificar com causas que precisem de apoio. As ações de voluntariado estão presentes em diversas áreas, como esporte, meio ambiente, treinamento profissional, pessoas com doenças raras, deficientes físicos, igualdade de gênero, combate à pobreza, proteção animal, educação, cultura e arte e muitos outros. O Transforma Brasil conta com cerca de três mil iniciativas sociais, 800 mil brasileiros cadastrados e quase 3 milhões de horas de trabalho voluntário em seu “voluntariômetro”. A Neoenergia, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, é o apoiador master oficial do Transforma Brasil.

Sobre a NEOENERGIA
Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Neoenergia Coelba (BA), Neoenergia Pernambuco (PE), Neoenergia Cosern (RN), Neoenergia Elektro (SP/MS) e Neoenergia Brasília (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas. A Neoenergia possui 4 GW de capacidade instalada em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 1 GW com a construção de novos parques eólicos. Em transmissão, são 1,4 mil km de linhas em operação e 5,3 mil km em construção. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. A companhia é primeira empresa no País a patrocinar exclusivamente a Seleção Brasileira de Futebol Feminino, dando nome à competição nacional, que passa a se chamar Brasileirão Feminino Neoenergia. Desde janeiro 2021, integra a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa

Mais informações para imprensa:
Casé Comunica
www.casecomunica.com.br
Redes Sociais: @casecomunica
Mariana Marques – mariana@casecomunica.com.br
Rafael Serato – rafael@casecomunica.com.br
Andréa M. Diniz – andrea@casecomunica.com.br

Programa CoLABoratório Criativo ganha destaque no evento “Mais Brasil Na Tela”, da Netflix

Na manhã desta terça-feira,  dia 23 de novembro, o programa CoLABoratório Criativo ganhou destaque no evento virtual Mais Brasil Na Tela, promovido pela Netflix para discutir sobre os entraves e as oportunidades da indústria audiovisual brasileira. Na ocasião, a roteirista Marina Luísa Silva comentou, em depoimento por vídeo, sobre sua experiência durante a mentoria em 2021 e como ela já vislumbra um futuro diferente para sua carreira por meio do programa.

A iniciativa, que foi lançada com sucesso em 2020, atualmente está em sua segunda temporada. Até o momento, o projeto assistiu 28 contadores de histórias afro-brasileiros por meio do acesso ao treinamento intenso e masterclasses com os melhores roteiristas do Brasil e dos Estados Unidos. Os participantes deste programa também têm a oportunidade de apresentar suas séries para a Netflix e desenvolvê-las nas salas dos roteiros do programa. A iniciativa CoLAB foi desenhada pela AFAR Ventures LLC, agência de consultoria em diversidade e mídia em parceria com a WIP, aceleradora de propriedade intelectual com sede em SP, e com financiamento da Netflix.

A primeira edição do programa aconteceu entre outubro e dezembro de 2020, e contou com a seleção de 12 roteiristas negres, num time formado por nomes brilhantes do mercado como: Ana Julia Travia, Camila de Moraes, Everlane Moraes, Jessica Queiroz, Renata Di Carmo, Susan Kalik, Tamiris Hilário, Thays Berbe, Diego Paulino, Elton de Almeida, Marcelo Lima e Raul Perez. A segunda edição, que teve início em 19 de julho deste ano, com previsão de término em 03 de dezembro de 2021, conta com 16 participantes, sendo 10 mulheres, 2 homens trans, 1 trans não binária e 3 homens.

O processo de seleção é feito pelas equipes da AFAR e da WIP por meio de pesquisa e curadoria de instituições focadas no mapeamento de profissionais afro-brasileiros do mercado cinematográfico, como a Associação de Profissionais do Audiovisual Negro (APAN) e a Nordeste Lab, e profissionais renomados.

Na primeira fase, os professores e palestrantes convidados compartilham suas expertises e experiências, e envolvem os participantes nos treinamentos sobre como desenvolver uma série, passando por táticas e ferramentas de storytelling. Eles abordam temas como: estrutura de roteiro, criação e desenvolvimento de personagens, processo de construção de episódios, construções narrativas para diferentes gêneros, entre outros. No final desta fase, cada participante entrega o seu projeto autoral e o apresenta em um pitch para a Netflix. Desses, alguns são escolhidos para serem continuados dentro do programa. Já na etapa dois, os projetos selecionados são aperfeiçoados e recebem suporte de renomados mentores com vasta experiência em salas de roteiro, para o desenvolvimento das bíblias e dos pilotos.

O CoLAB Criativo 2020 já teve resultados muito significativos: 11 projetos de série foram criados, três deles foram escolhidos pela Netflix e, destes, dois estenderam seus desenvolvimento. Além disso, quatro participantes foram contratados por produtoras parceiras por recomendação da plataforma.

“As empresas somaram suas expertises para produzir o programa que conduzem com um time de talentos negros, para atender a mais este investimento da Netflix no Brasil em um projeto que contribui diretamente para maior diversidade e inclusão na produção de conteúdo genuinamente brasileiro”, explica Raquel Natal, chefe de projetos. “E que o mercado deixe de invisibilizar estes brilhantes criadores negros, que estão prontos e cheios de histórias para contar”, finaliza David Wilson, CEO da AFAR Ventures.

Sobre a AFAR Ventures e WIP

AFAR Ventures é uma agência líder em diversidade, dados e soluções de mídia, especializada em oportunidades

para afrodescendentes no Brasil.  A empresa ajuda marcas nacionais, corporações multinacionais e investidores a treinar e envolver esses públicos de forma autêntica usando dados proprietários, a plataforma de mídia da empresa, AFRO.TV e  outras soluções criativas. A WIP Ventures é especializada em desenvolver oportunidades sobre propriedades intelectuais de entretenimento. Sua missão é empoderar criadores a desenvolver e expandir histórias e negócios.

 

Casé Comunica

@casecomunica

No mês da Consciência Negra Djamila Ribeiro lança, em sua plataforma, o curso inédito de Letramento Racial

No mês da Consciência Negra, a filósofa e autora Djamila Ribeiro lançou o curso inédito de letramento racial que é ministrado por ela em sua plataforma, a Feminismos Plurais, maior streaming de educação antirracistas e feminista do Brasil. O lançamento ocorreu no sábado, dia 20 de novembro, e o curso está disponível na plataforma, que oferece assinatura mensal com valor acessível de R$ R$ 19,90.

Racismo interpessoal, racismo estrutural, racismo institucional, discriminação, discriminação racial, preconceito racial, privilégios são algumas das relevantes temáticas abordadas neste curso, que pretende desconstruir comportamentos que reforçam o racismo nas nossas relações sociais.

O 12º curso da Plataforma Feminismos propõe um mergulho sobre a compreensão do racismo como uma ideologia que sustenta um sistema de opressão responsável por humilhações, discriminações, violências físicas e simbólicas e distribuição de privilégios. É visto como o resultado de uma interação complexa de crenças individuais, valores e ideologias compartilhadas e práticas institucionais engessadas. “É importante vermos como somos ensinados a ser racista e buscar ferramentas para aprender a descontruir essas ações e também entender que a educação antirracista precisa ser contínua”, afirma a filósofa e autora Djamila Ribeiro.

Sobre a Feminismos Plurais:

A Feminismos Plurais, maior streaming de educação antirracistas e feminista do Brasil, tem o objetivo proporcionar letramento racial como um importante instrumento de reeducar, numa perspectiva antirracista e, com isso, fortalecer indivíduos, a sociedade em geral e o mercado corporativo na luta contra o racismo. No portfólio cursos com a temática antirracista, feministas, aulas ao vivo, artigos exclusivos, o podcast Onda Negra, entrevistas, fóruns e programas de mentoria.  O streaming é a iniciativa audiovisual da Coleção Feminismos Plurais que desde 2017 comercializou mais de 300 mil livros, como Lugar de Fala, da própria Djamila, Apropriação Cultural, de Rodney Rodrigues, ; Interseccionalidade, de Carla Akotirene; Apropriação Cultural, de Rodney Rodrigues; entre outras obras.

 

Serviço:

Plataforma: https//feminismosplurais.com.br/cursos/

Valor mensal da assinatura: a partir de R$ 19,90

https://feminismosplurais.com.br/

Instagram.com/feminismosplurais

Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=QYYZDAs1e2k

 

Mais informações para imprensa:

Casé Comunica

www.casecomunica.com.br

Redes Sociais: @casecomunica

Neila Costa – neila@casecomunica.com.br Redes Sociais: @casecomunica

Mariana Marques – mariana@casecomunica.com.br
Fabiana Oliva – fabiana@casecomunica.com.br
Gustavo Costa – imprensa@casecomunica.com.br

Brownie do Luiz e Feminismos Plurais criam rótulo especial para o mês da consciência negra

O Brownie do Luiz e a plataforma Feminismos Plurais trazem uma parceria inédita para o mês de novembro, período contemplado pelo Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20. Com objetivo de incentivar e destacar a importância do acesso a conteúdos que promovem o letramento racial e, consequentemente, educam sobre medidas antirracistas, o veneno da lata ganhará um rótulo especial e que pode ter ainda 30 dias de assinatura na plataforma Feminismos Plurais.

Segundo Luiz Quinderé, fundador do Brownie do Luiz, realizar essa parceria com a plataforma criada pela filósofa Djamila Ribeiro, uma das maiores autoridades dos temas feministas e raciais, foi a forma mais adequada que a marca encontrou para abordar essa discussão tão importante. “Nós buscamos a Feminismos Plurais por ser uma referência de educação na questão racial, acreditamos que será importante apresentar esse conteúdo tanto para os nossos clientes quanto para nossos colaboradores, parceiros e amigos”, finaliza Luiz.

“Ficamos muito felizes com esse convite e esperamos que nossas vozes cheguem a mais pessoas ainda por meio dessa parceria, o nosso objetivo é de formação, letramento racial e isso só pode acontecer de maneira contínua”, afirma Djamila Ribeiro, autora, filósofa e fundadora da Feminismos Plurais.

Para quem quiser comprar o Veneno da Lata Feminismos Plurais já com o acesso de 30 dias à Feminismos Plurais, há um valor promocional de R$ 49,90. E comprando apenas a lata é de R$ 30. Há ainda um cupom de 10% de desconto para todos os pedidos que tenham a lata Feminismos Plurais, para garantir basta utilizar FEMINISMOSPLURAIS no check out do site.

Além da venda da lata, as marcas firmaram um acordo e para ampliar ainda mais o acesso ao conteúdo da plataforma. Com isso, a cada quatro latas vendidas, uma assinatura mensal será sorteada nas redes sociais do Brownie do Luiz. E durante todo o mês de novembro, as redes sociais do Brownie do Luiz receberão conteúdo exclusivo da Feminismos Plurais.

Veneno da Lata Feminismos Plurais

Várias casquinhas de brownie de chocolate em formato de tiras e dentro da lata mais famosa de todas com rótulo especial Feminismos Plurais.

Preços:

Veneno da Lata Feminismos Plurais R$ 30 (200g)

https://browniedoluiz.com.br/produto/brownie-lata-feminismos-plurais/

Veneno da Lata Feminismos Plurais + Assinatura de 30 dias da plataforma Feminismos Plurais R$ 49,90

https://browniedoluiz.com.br/produto/brownie-lata-feminismos-plurais-ass/

Cupom de 10% de descontos no site para pedidos que incluam Veneno da Lata Feminismos Plurais: FEMINISMOSPLURAIS

Sobre o Brownie do Luiz

Em 2005, Luiz Quinderé (aos 15 anos) começou a fazer brownies para vender na escola, com a ajuda de Vânia, na época empregada da família e hoje sócia da marca. Juntos, faziam de 24 a 48 unidades que eram vendidas rapidamente. Após 16 anos, o Brownie do Luiz é uma empresa consolidada, com cinco sócios (incluindo Luiz e Vânia), que possui um portfólio de produtos diversos a partir da receita original. De embalagens personalizadas por artistas parceiros, passando por collabs com empresas sinérgicas, produtos sazonais como Ovos de Páscoa, até os recém-chegados Brownie Zero Açúcar e Cookie de Brownie.

Sobre a Feminismos Plurais

Coordenada por Djamila Ribeiro, a plataforma Feminismos Plurais é um espaço virtual de ensino de temas críticos e fundamentais para a compreensão da sociedade brasileira. Além de diversos cursos, a plataforma oferece acesso às rodas de conversas e cultura, aulões, dicas e artigos exclusivos, com conteúdos criados por renomados professores negros e negras do país.

Serviço:

Plataforma: https//feminismosplurais.com.br/cursos/

Valor mensal da assinatura: a partir de R$ 19,90

https://feminismosplurais.com.br/

Instagram: : https://www.instagram.com/feminismos.plurais/

Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=QYYZDAs1e2k

Mais informações para imprensa:
Casé Comunica
www.casecomunica.com.br
Redes Sociais: @casecomunica
Mariana Marques – mariana@casecomunica.com.br
Fabiana Oliva – fabiana@casecomunica.com.br
Gustavo Costa – imprensa@casecomunica.com.br

Luiz Quinderé oferece mentoria individual e online para empreendedores

Empreendedor desde os 15 anos, Luiz Quinderé começou fazendo brownie para vender na escola e ao lado de Vânia – na época empregada da família – criou o Brownie do Luiz, marca que tem 16 anos de atuação com seis lojas próprias, portfólio variado de produtos e presente nos principais varejistas e marktplaces do País.

Com tantos anos de experiência, criando processos, método de fabricação e até elaborando maquinário próprio, que levaram o Brownie do Luiz a uma capacidade produtiva diária na casa dos 10 mil brownies, Luiz passa a transbordar sua jornada empreendedora fazendo uma das coisas que mais gosta: apoiando outros empreendedores.

Foi assim que surgiu a ideia de realizar a Mentoria com Luiz, uma plataforma simples de relacionamento que permite a empreendedores de todo o Brasil um bate-papo franco sobre negócios, não importa o estágio do empreendimento. Segundo Luiz, a rede de apoio e a busca por conhecimento são essenciais em qualquer empreitada. “O objetivo é falar abertamente sobre empreendedorismo e dar dicas, que eu não tive quando comecei e acredito que possam ser muito valiosas, principalmente para quem tá começando”, afirma o empresário.

Para participar, basta que o empreendedor se cadastre pelo site, preenchendo um breve questionário para explicar um pouco mais a empresa, qual maior dificuldade, desafios, expectativas e o que gostaria de resolver e dividir com Luiz. “O intuito é dividir ideias e experiências, por isso pedimos essas informações iniciais, assim, com o principal assunto em pauta podemos aproveitar ao máximo esse momento de troca, otimizando tempo inclusive”, comenta Luiz.

São dois atendimentos individuais e online de 1h cada, agendados em dias diferentes. A mentoria custa R$ 1.500 e para se inscrever, basta acessar https://browniedoluiz.com.br/mentoria/.

Sobre o Brownie do Luiz

Em 2005, Luiz Quinderé (aos 15 anos) começou a fazer brownies para vender na escola, com a ajuda de Vânia, na época empregada da família e hoje sócia da marca. Juntos, faziam de 24 a 48 unidades que eram vendidas rapidamente. Após 16 anos, o Brownie do Luiz é uma empresa consolidada, com cinco sócios (incluindo Luiz e Vânia), que possui um portfólio de produtos diversos a partir da receita original. De embalagens personalizadas por artistas parceiros, passando por collabs com empresas sinérgicas, produtos sazonais como Ovos de Páscoa, até os recém-chegados Brownie Zero Açúcar e Cookie de Brownie.

 

Mais informações para imprensa:
Casé Comunica
www.casecomunica.com.br
Redes Sociais: @casecomunica
Mariana Marques – mariana@casecomunica.com.br
Fabiana Oliva – fabiana@casecomunica.com.br
Gustavo Costa – imprensa@casecomunica.com.br