Capa de novo livro de Luana Génot traz ilustração de Thiago Limón

Em novembro, chega às livrarias brasileiras o segundo livro da publicitária, escritora,  executiva e apresentadora Luana Génot. Intitulado “MAIS FORTE – Entre lutas e conquistas”, a publicação que sai pela Editora Objetiva aborda as vivências e opiniões de Luana sobre os mais variados temas como autoestima, beleza, ancestralidade, maternidade, empreendedorismo, tendo como fio condutor a palavra “forte”, usada por muito tempo para definir o que mulheres negras deveriam ser. O livro é um convite aos leitores para um olhar em perspectiva sobre como as vivências ao longo da vida te fortalecem.

E para expressar a essência das histórias e deste convite à introspecção e autoconhecimento, foi convidado o ilustrador e designer gráfico Thiago Limón para criar a capa do projeto. Conhecido por trabalhos como as ilustrações exibidas no documentário Amarelo – É Tudo Pra Ontem, do cantor Emicida; além de ações com a Biblioteca Mario de Andrade, o artista traz, para o livro, uma versão estilizada de Luana Génot em frente a palavras que fazem parte do conteúdo editorial como “sonhos”, “modelo de negócios”, “propósito” e “antirracismo”.

E para a orelha do livro, a autora foi fotografada pelo renomado retratista carioca Jorge Bispo.

O livro “MAIS FORTE – Entre lutas e conquistas”, de Luana Génot já está em pré venda nas principais livrarias do país e pelo link https://bit.ly/MaisForteLG

SERVIÇO:

“MAIS FORTE – Entre lutas e conquistas”, Luana Génot

Número de páginas: 176

Preço: R$ 44,90 / E-book: R$ 29,90

Lançamento: 23/11/2021

 

Sobre Luana Génot

Fundadora e Diretora Executiva do Instituto Identidades do Brasil (ID_BR), que impulsiona práticas antirracistas no mundo corporativo e na sociedade, Luana Génot é mãe da Alice, publicitária e mestra em Relações Étnico-Raciais pelo CEFET-RJ. Autora do livro “Sim à Igualdade Racial – Raça e Mercado de Trabalho”, que foi finalista do Prêmio Jabuti 2020. Já foi voluntária na campanha de Barack Obama e tem treinado executivos no Brasil, Estados Unidos, México, França, entre outros. Para acompanhar o trabalho de Luana Génot, o instagram é @luanagenot

Alana Leguth e HERvolution são indicados ao WME Awards 2021

Na quinta edição do WME Awards by Music2!, primeira premiação brasileira dedicada às mulheres da indústria musical, Alana Leguth e sua criação o HERvolution são indicados e concorrem nas categorias Profissional do Ano e Inovação na Web, respectivamente.

Alana Leguth é empreendedora, sócia-diretora da KondZilla Filmes e idealizadora do HERvolution, um projeto homônimo com várias faces e um único objetivo: pensar na pluralidade da mulher brasileira, buscar histórias inspiradoras que expressam a cultura periférica, os dilemas atuais do cotidiano feminino e dar mais espaço para mostrar o quanto os ritmos urbanos podem ser dominados por profissionais femininas.

HERvolution foi criado por Alana em Junho de 2020, mas foi em janeiro de 2021 que teve seu start com o primeiro videoclipe lançado, cuja música leva o mesmo nome do projeto. Em 11 de maio, HERvolution entra para a grade fixa semanal na RedeTV!, colocando o universo feminino como protagonista de histórias.

Dentro do programa HERvolution aconteceu o concurso para encontrar produtoras musicais de funk e revelar novos talentos, premiando Skye como grande a campeã da competição. Além de tudo isso, o HERvolution tem uma forte presença nas redes sociais com pautas importantes de empoderamento feminino, música urbana, informações e variedades.

De acordo com Alana Leguth essas indicações são especiais e importantes para continuar todo o trabalho que vem realizando com o HERvolution. “É gratificante perceber que o HERvolution teve um impacto tão significativo. A indicação é mais um sinal verde de que não podemos desistir do que acreditamos”, afirma a empresária. E ela complementa que está muito feliz em ser indica ao lado de mulheres tão incríveis e ressalta como a equipe fez toda a diferença no projeto.

Mais informações para imprensa – KondZilla
Casé Comunica
www.casecomunica.com.br
Redes Sociais: @casecomunica
nadja@casecomunica.com.br
fabiana@casecomunica.com.br
mariana@casecomunica.com.br

‘HERvolution’ chega à segunda temporada na RedeTV! com novos quadros

A segunda temporada de ‘HERvolution’, programa semanal de variedades que coloca o universo feminino como protagonista de histórias, já estreou na RedeTV! e vem apresentando seus novos quadros. O programa é exibido toda terça-feira a partir das 22h30 e a cada episódio adicionará uma nova temática à sua grade de produção. ‘HERvolution’ é uma das faces do projeto homônimo idealizado por Alana Leguth, sócia-diretora da KondZilla Filmes.

Entre os novos quadros, HERvolution trará ‘Me ajuda, Trans!’, com a participação da MC Trans que vai receber minas com problemas de imagem, inserção e ascensão no mercado de trabalho. O ‘Sem Filtro’ com a repórter Gabi Bulhões, onde convidadas famosas responderão perguntas peculiares ou arriscarão tomar um shot de bebida.

Já o quadro ‘Game Delas’, tem patrocínio da Vivo, e contará com uma convidada gamer para um papo, enquanto joga, com a apresentadora Mila. No mesmo mood de jogos, no quadro ‘Toca Disco’, Mila receberá duas artistas para um game musical.

Alana Leguth explica que a segunda temporada continua colocando o universo feminino como protagonista, mas de uma forma mais leve e descontraída do que a primeira temporada. “Queremos informar e entreter as pessoas sobre essa temática tão importante, nosso foco é em agregar o debate acerca do protagonismo da mulher”, esclarece à empresária.

Pensando nisso, os quadros já existentes como o ‘Lugar de Mulher É’, ‘Na Boca do Povo’ e ‘S.O.S HERvolution’, também seguirão essa abordagem mais descontraída. Sempre com linguagem moderna e conectada, o ‘HERvolution’ destaca o universo feminino através de temas como empoderamento, diversidade, inclusão e igualdade.

“O objetivo com HERvolution é pensar na pluralidade da mulher brasileira, o programa busca histórias inspiradoras que expressam a cultura periférica e os dilemas atuais do cotidiano feminino, entre eles debates sobre temas identitários, o machismo e o assédio em diversos ambientes”, finaliza Alana Leguth.

HERvolution é exibido na RedeTV! a partir das 22h30, toda terça-feira. Após a exibição inédita, os vídeos ficam disponíveis também no canal Kondzilla no Youtube.

Mais informações para imprensa – KondZilla
Casé Comunica
www.casecomunica.com.br
Redes Sociais: @casecomunica
nadja@casecomunica.com.br
fabiana@casecomunica.com.br
mariana@casecomunica.com.br

KondZilla lança primeira coleção de relógios

A KondZilla acaba de lançar sua primeira coleção de relógios com 29 modelos diferentes em parceria com a Mondaine, uma das marcas de relógio mais conhecidas do Brasil. Segundo Alana Leguth, sócia-fundadora da KondZilla, as peças foram criadas para representar a cultura jovem de quebrada que é embalada pelo funk. “Somos um dos ritmos musicais mais buscados na atualidade e a cultura Funk está ganhando não só os views na internet, mas as vitrines de moda e agora desse tipo de joia”, explica.

Os 29 relógios levam a marca KondZilla e seguem a estética de um dos lifestyle mais consumidos do Brasil. “Alguns modelos são mais chamativos com design imponente e ostensivo, característica da arte que se manifesta na vestimenta do street wear de quebrada. Outros trazem já detalhes artísticos mais sutis, para quem prefere manter um visual mais discreto no dia a dia, no trabalho, por exemplo”, afirma Alana. A coleção já possui 21 modelos disponíveis para compra no site da Mondaine e o restante estará disponível até outubro, com valores a partir de R$ 319.

Alana conta que o processo criativo contemplou uma imersão para que cada relógio desenvolvido contasse uma história, garantindo estilo e informação. O relógio KondZilla Arte de Rua Conceitual, por exemplo, foi inspirado nas quebradas. “Ele é todo preto, tem pulseira em aço, mostrador com o visual de tijolos com índices iluminados e o logo da KondZilla estampado. Já o KondZilla Comemorativo, traz o logo especial de 10 anos da KondZilla nas costas do relógio e a famosa logo KondZilla em 3D no centro do mostrador, tem sistema analógico, folheação dourada e pulseira em aço. E claro que não poderia faltar uma peça feminina ostensiva, como é o KondZilla Ostentação com Brilho, que tem mostrador em madrepérola, pulseira em aço folheada dourada, e o destaque fica por conta das pedras brilhosas em formato de cifrão que se mexem no visor de acordo com o movimento do seu pulso”, detalha Alana.

A novidade veio da área de Licenciamento de Marcas que faz parte da holding KondZilla. Para mais informações e ver a coleção completa acesse https://www.mondaine.com.br/kondzilla.

Sobre KondZilla
Kondzilla completa 10 anos em 2021 mantendo conexões sólidas com os principais agentes da mídia dos nossos tempos como Facebook, Spotify e TikTok. KondZilla atua em quatro frentes. A KondZilla Filmes cuida da concepção e realização de clipes e de produtos de ficção: criou a série “Sintonia”, a mais assistida do Brasil em 2019 na Netflix. Há ainda a KondZilla Records – co-fundada por Marcelo Portuga – que além de agenciar os maiores artistas de funk do Brasil, como Kevinho, MC Kekel, Lexa, MC Fioti e Jottapê, também produz o KondZilla Festival e o Bloco do KondZilla. Já o licenciamento responde por produtos como capinha de celular, bonés e material escolar. E o Portal KondZilla abastece a favela de informação e diversão. A missão é uma só: produzir conteúdos de qualidade e entregar a mensagem de maneira orgânica e emocionante.

Mais informações para imprensa – KondZilla
Casé Comunica
www.casecomunica.com.br
Redes Sociais: @casecomunica
nadja@casecomunica.com.br
fabiana@casecomunica.com.br
mariana@casecomunica.com.br

HERvolution da KondZilla revelou talentos femininos do funk

Idealizado por Alana Leguth, sócia-fundadora da KondZilla Filmes, a plataforma HERvolution estreou como um concurso para trazer talentos femininos para a produção musical do funk. Pesquisa realizada pela União Brasileira de Compositores (UBC) demonstrou que 79% das mulheres que atuam na música são discriminadas. E ainda, de acordo com dados da ONG WIM (Women in Music), apenas 30% do setor musical no mundo é composto por mulheres. Nos palcos, as mulheres ainda conseguem ocupar espaços de grande relevância, porém enfrentam enormes barreiras nos bastidores.

Foi neste cenário que Alana Leguth se pautou para criar o projeto HERvolution. “Nossa ideia é ter letra escrita por mulher, o arranjo e a produção feito por elas e, claro, cantada por uma mulher, seja ela do funk, do trap ou do rap”, explica Alana. Na primeira etapa foram apresentados lançamentos com músicas e videoclipes produzidos pela produtora KondZilla com artistas da casa. Depois, HERvolution estreou como um programa televisivo semanal de variedades, na RedeTV!, em que todo o universo feminino é protagonista de histórias, desafios e debates – sendo uma das faces do projeto homônimo idealizado por Alana.

Dentro do programa HERvolution aconteceu o concurso para encontrar produtoras musicais de funk e revelar novos talentos. Cinco candidatas, que enviaram seus materiais através das redes sociais da KondZilla, foram as selecionadas a participar do concurso. As juradas foram Miria Alves, empreendedora musical com 10 anos de carreira e uma referência no hip hop brasileiro, Dani Russo, cantora de funk, e Apuke, beatmaker e produtora musical com 12 anos de estrada.

As candidatas foram: Sistah Mari, DJ Brum, Brazook, Skye e Luísa. Na primeira prova elas tiveram uma hora para produzir um beat autoral com base de funk, após avaliação das juradas a eliminada foi a Sistah Mari. Já na segunda prova, as participantes sortearam um ritmo que elas deveriam mesclar com o funk e todas tiveram meia hora para produzir um beat, dessa vez Brazook teve que se despedir. Na semifinal as três participantes tiveram que produzir um beat de funk mandelão e a candidata Luísa não apresentou bom rendimento.

A grande final foi entre a DJ Brum e Skye, cada uma teve uma hora para criar um projeto de beat para uma composição autoral da cantora Fanieh. Elas deveriam criar melodia e beat da música. E a revelação da ganhadora foi anunciada apenas no palco do programa pela Mila, cantora e apresentadora do HERvolution. Skye foi a grande campeã e fará a produção musical da nova música da Mila, que também contará com um clipe. Ambas com produção da KondZilla e lançadas no canal KondZilla – o maior canal de funk do mundo e o primeiro maior do Youtube no Brasil e América Latina.

Alana explica que quer dar mais visibilidade para as ‘minas’ que estão dominando este estilo de música, valorizar aquelas que trabalham no mercado musical e não são reconhecidas ou não tem sua profissão divulgada. “Realizar esse concurso e em um canal de televisão aberta é mostrar a potência feminina não só com talentos novos, mas com profissionais do audiovisual que estão conquistando um espaço imenso, antes, dominado por homens”, finaliza Leguth.

Sobre a KondZilla

A KondZilla é uma holding de empresas, todas sob o comando de Konrad Dantas, criador e fundador da KondZilla. Tudo começou com a produtora de videoclipes, KondZilla Filmes, destacando-se na produção audiovisual para artistas do funk, até se tornar no maior canal do Youtube no Brasil e da América Latina, o maior canal de Funk do mundo e o 4º maior canal de música do mundo. São mais de 63 milhões de inscritos no canal, mais de 34 bilhões de visualizações e mais de 1.600 videoclipes.

Hoje a KondZilla é uma companhia multiplataforma (canal KondZilla, produtora audiovisual, licenciamento, produtora fonográfica/gravadora, editora literomusical, agenciamento de publicidade, agenciamento showbusiness, portal KondZilla e agência), especializada  em produções musicais e audiovisuais  para o público jovem de favela. E em 2019, a KondZilla lançou a série Sintonia na Netflix, e foi a produção brasileira mais assistida da plataforma naquele ano, disponível em 190 países

Mais informações para imprensa:
Casé Comunica
www.casecomunica.com.br
Redes Sociais: @casecomunica
nadja@casecomunica.com.br
mariana@casecomunica.com.br
fabiana@casecomunica.com.br

Macy Gray e Twins For Peace lançam, nos EUA, tênis exclusivo com pegada social

Recém chegada no Brasil, a marca francesa de calçados sustentáveis Twins For Peace acaba de lançar nos EUA uma parceria exclusiva com a fundação My Good, que tem como fundadora a cantora vencedora do Grammy, Macy Gray.

A parceria nasceu após o empresário Nana Baffour, Executive Chairman do NVH Studios – grupo global que tem a francesa Twins For Peace e a brasileira Zeferino sob seu guarda-chuvas -, participar de um evento em que pode conhecer mais da história da My Good, que auxilia familiares que tiveram que se reerguer após a perda de entes queridos para a brutalidade policial.

“A Twins For Peace nasceu como uma proposta social e eu, como homem negro e pai de filho negro, vejo essa questão da violência policial como algo muito próximo”, explica Baffour. Segundo dados da www.policeviolencereport.org 1,127 americanos foram mortos pela polícia em 2020 e segundo os dados, pessoas de cor são as mais propensas a sofrerem esse tipo de violência. “Essa parceria, hoje, está focada nos Estados Unidos, mas queremos ampliar a visibilidade para esse assunto pois sabemos que não é uma situação isolada. Infelizmente temos visto constantemente manchetes semelhantes às das mortes de George Floyd and Breonna Taylor, acontecerem em todas as partes do mundo, inclusive no Brasil”, completa.

Apaixonada por tênis, Macy Gray fez questão de co-projetar os produtos que chegaram aos solos americanos em quatro versões com valores a partir de US$ 199. “Enquanto estava em turnê e mesmo durante o ano passado, onde o conforto tem se mostrado essencial, os tênis foram um curinga em meu guarda-roupa e a Twins For Peace e a My Good trazem valores tão semelhantes que pra mim foi uma honra poder ajudar a projetar esta coleção que retribui de uma forma tão humanitária”, explica. E para Gray, o problema e as consequências para os familiares tem um âmbito pessoal. A cantora viu sua tia e seu tio lutarem depois que o filho foi morto em uma briga de bar há mais de quatro anos, então ela sabe como a perda de um ente querido pode devastar uma família.

Fundada em 2020, a My Good nasceu em resposta aos incidentes de brutalidade policial nos Estados Unidos que ganharam visibilidade no mundo inteiro. A organização busca ajudar famílias e entes queridos de vítimas de violência policial com apoio financeiro, emocional e de saúde mental, além de trabalhar com a curadoria de diferentes plataformas para que as famílias das vítimas sejam ouvidas, incluindo grupos de apoio com especialistas em luto, entre outras iniciativas. No site da organização, Gray deixa claro que a My Good “NÃO é uma organização anti-policial”, mas sim, que os esforços de sua equipe são focados exclusivamente em fazer o que puder para as famílias em luto. “O objetivo do Twins for Peace é mudar o mundo por meio da ação. Já atuamos com ONGs em países como Colômbia, Camarões, Moçambique, Índia, Haiti, Mall, Senegal e Brasil e acreditamos que essa parceria com a My Good é um novo passo para encorajar as pessoas a buscarem mudanças”, diz Max Mussard, fundador e designer da Twins For Peace. “Cada sapato conta uma história e traz consigo o cuidado e o carinho de quem o construiu. Ao apoiar a colaboração ‘TFP + MyGood: From Soles to Souls’, a pessoa se une a esse ciclo virtuoso de valores humanitários e sustentáveis”, finaliza.

Os produtos desta collab estão disponíveis em pré-venda no site internacional da Twins for Peace – www.twinsforpeace.com

Processo de produção

Para garantir a sustentabilidade dos produtos, a Twins For Peace buscou insumos materiais de baixo impacto ambiental. As solas dos calçados são confeccionadas com 50% de borracha natural, extraída de árvores seringueiras, cuja matéria-prima possui emissão zero de CO2 na atmosfera e confere resistência, elasticidade e conforto; e 50% de borracha reciclada, a partir de reutilização de materiais que levariam anos para se decompor na natureza e que, ao serem transformados, agregam na durabilidade ao calçado.

Instagram:

@twinsforpeace

@mygooddotorg

https://www.facebook.com/mygooddotorg/

https://www.facebook.com/TWINSFORPEACEofficial/

#SolesToSouls

 

Sobre Twins For Peace
Criada em 2009 pelos gêmeos Maxime e Alexandre Mussard, a marca francesa Twins For Peace nasceu com o objetivo de promover valores humanitários por meio de seus calçados. Em 2018 a marca foi incorporada ao grupo global NVH Studios de forma a torná-la um estilo de vida e, ao mesmo tempo, investir consistentemente em países atingidos pela pobreza por meio da criação de projetos duradouros de solidariedade. Desde 2009, a empresa doou mais de 15.000 sapatos por meio da iniciativa “Be COOL, Be GOOD” e investe continuamente nos sistemas de saúde e educação dos países menos desenvolvidos. A Twins For Peace chegou ao Brasil em 2011 e 2014 em uma parceria com a Fundação Gol de Letra, fundada pelo jogador Raí. Para mais informações acesse twinsforpeace.com.br e siga o perfil oficial no Instagram @twinsforpeacebr.

Sobre My Good (Los Angeles)

My Good é uma organização sem fins lucrativos 501(c)3 fundada em julho de 2020 pela artista Macy Gray, junto com Charyn Harris e Grace Blake para apoiar famílias que perderam entes queridos devido à brutalidade policial. O cerne da missão é garantir que as famílias recebam o apoio emocional, educacional e financeiro tão necessário enquanto navegam pelas consequências de sua perda.

Sobre a NVH studios
Criada em 2016, a NVH studios é um grupo global de desenvolvimento de sapatos e de marcas relacionadas a estilo de vida que valorizam a excelência e promovem a felicidade de viver com paixão. Tem sob seu guarda-chuva a importante marca de calçados brasileira Zeferino e a marca francesa Twins For Peace. Possui fábrica própria localizada na cidade de Novo Hamburgo – Vale dos Sinos – RS, Brasil e visa criar produtos feitos com exclusividade para pessoas dispostas a ter um estilo de vida com qualidade, conforto, sofisticação e propósito. Para mais informações acesse nvhstudios.com

Informações para imprensa
Casé Comunica@casecomunica
Rafa Serato – rafael@casecomunica.com.br
Mariana Marques – mariana@casecomunica.com.br
Fabiana Oliva – fabiana@casecomunica.com.br